Livros e Artigos Publicados e Indicados

 

 


Livros em fase de lançamento:
 

HUMANO OU TIRANO? Você decide. Editora SENAC (No Prelo)

SEJA O MELHOR AGENTE MULTIPLICADOR. Editora IOB

QUALIDADE X EVIDÊNCIAS OBJETIVAS. Editora IOB (No Prelo)

 

 

Links de publicações na Internet:
 

Bater não Educa - Topgyn.com.br

 

A grandiosidade do comportamento humano - Agência de Notícias USP

Um tapinha que dói  - C. Educacional

 

Palmada, não! - Isto É

Comissão de Direitos Humanos - Câmara dos Deputados -
Brasília - DF 

 

Campanha quer o fim das palmadas nas crianças  - Aprendiz - UOL

 

Bate-papo com Cacilda Paranhos, psicóloga - Super Interessante

 

Chega de Palmada! - Starrmedia

 

Artigo Publicado na Revista METAIS BRASIL de maio/junho2005:

Certificação não é um

É um bicho de 8 cabeças!

Primeiramente, gostaria de dedicar este artigo há algumas pessoas que fizeram toda a diferença na minha trajetória sobre a qualidade (Almir, Gastão, Ismael, Eduardo, Gilson´s, Celso, Sergio, Serrinha, Marilene, Sr. Bo Astron...). Costumo dizer nas minhas palestras que o “bichinho” da qualidade me mordeu lá pelos anos 70 quando iniciei na ASEA Ltda., atuando na área de CONTROLE DE QUALIDADE com esse pessoal.

De lá pra cá nesta minha caminhada tenho desmistificado e superado o desafio comprovando que a implementação do SGQ (Sistema de Gestão da Qualidade) e a caminhada rumo a Certificação ISO não é um bicho de 7 cabeças, mas de 8 e todas de fácil acesso e totalmente controláveis como veremos no decorrer deste.

O ritmo das mudanças e o aumento da concorrência exigem atuação que satisfaça os clientes e busque melhoria contínua no dia a dia da empresa. Para tal a ISO 9000 muda, as antigas ISO 9002 e 9003 deixaram de existir passando a ser 9001:2000 e ficou dividida em 8 seções (as oito cabeças...) sendo:

1. Responsabilidade e Participação da alta direção 5. Treinamento e Competência
2. Política da Qualidade e Objetivos 6. Informação e comunicação
3. Planejamento da Qualidade 7. Medição
4. Requisitos legais 8. Análise de dos para melhoria continua

Costumo dizer que se a sua empresa superou a primeira fase das grandes mudanças e se manteve no mercado é porque você tem qualidade, talvez o que precisa é somente melhorar a organização e definir procedimentos, e para tal os passos são os seguintes:

1. Responsabilidade da Direção

Além de demonstrar claramente seu compromisso com o SGQ. Definição Organograma, Elaboração da Matriz de Autoridades e Responsabilidades, Designação do Grupo de Sistematização, Definição do Representante da Direção. Elaboração da sistemática de análise crítica dos requisitos relacionados ao produto e da sistemática de Tratamento das Reclamações de Clientes. Definição da sistemática de análise crítica pela direção, Reunião de análise crítica. O que significa um envolvimento direto no processo, participação em reuniões e encontros, apresentações e sessões de comunicações ou qualquer outra atividade que envolva liderança e diga respeito ao sistema da qualidade.

2. Política da Qualidade e objetivos
 

É a cabeça mais importante do sistema e faz com que a organização esteja comprometida em atender tanto aos requisitos quanto às melhorias. A disseminação e prática da política da qualidade se tornam mais fácil pela definição dos objetivos de sustentação. Os objetivos da qualidade são hoje em dia uns requisitos claros por si só, o contrário do que ocorre com parte da política da qualidade. Eles devem ser estabelecidos amplamente dentro da organização, dar sustentação à política, ser mensuráveis e focalizar tanto o atendimento aos requisitos dos produtos quanto à conquista da melhoria contínua.

3. Planejamento da Qualidade
 
A alta direção deve em conjunto o planejamento do SGQ, conquista da melhoria contínua e o planejamento para a realização dos objetivos da qualidade. Este planejamento está muito mais claro, divulgado e registrado. O grande objetivo é fazer com que os requisitos sejam mais auditáveis.

4. Requisitos legais

Determinar as expectativas e necessidades do cliente, incluindo os requisitos legais e disposições regulamentares aplicáveis. Ter registros legíveis e meios para rastreabilidade dos processos realizados, através da revisão de contrato, projeto, controle de processo, etc.

5. Gestão de Recursos

Para que o SGQ atinja seus objetivos a direção deve fornecer condições de infra-estrutura. Cuidado e manutenção do clima organizacional. Determinação das competências necessárias, Levantamento das necessidades de treinamento para todas as funções, Elaboração do Plano de Treinamento e ações relacionadas, Realização de Treinamentos Sistêmicos (NBR ISO 9001:2000, Auditorias Internas, etc.) e Realização de Treinamentos Técnicos (Metrologia, Calibração, Técnicas Estatísticas, etc.) Definição dos indicadores de desempenho dos processos e provisão de recursos.

6. Treinamento e Competência

Após detectar as necessidades e planejar os treinamentos a ênfase deve estar, claramente, muito mais na competência do que somente no treinamento. A avaliação da eficácia do treinamento e a necessidade de consciência dos funcionários frente aos requisitos e itens a serem revisados durante a implementação do SGQ.

7. Realização do Produto

Para o sucesso do SGQ deve-se realizar uma Analise Critica de Contrato, Controle do projeto caso haja. Elaboração do Planejamento de Projeto de Desenvolvimento, Elaboração da sistemática de Controle de Projeto e Desenvolvimento. Definição dos processos (aquisição, comercial, produção, projeto e desenvolvimento, etc.). Controle do produto fornecido pelo cliente. Avaliação e Seleção dos fornecedores, da sistemática de aquisição, Elaboração de Planos de Inspeção de Recebimento, Determinação dos requisitos especificados e requisitos não declarados pelo cliente, dos requisitos estatutários e regulamentares relacionados ao produto, da sistemática de análise crítica dos requisitos relacionados ao produto e da sistemática de Tratamento das Reclamações de Clientes, dos dispositivos de medição e monitoramento. Elaboração do Plano de Verificação e Plano de Calibração.

8. Medição, Análise e Melhoria

O requisito para o "monitoramento" de processos serve para toda a gestão, desde que a "medição" seja aplicada apenas "onde possa ser aplicada", uma vez que nem todos os processos são mensuráveis. A organização deve determinar quais os processos a serem monitorados utilizando-se resultados de tais processos, como auditoria interna, ou avaliação do nível de satisfação do cliente Devemos medir e monitorar. Elaborar a sistemática de identificação, Definição e elaboração da sistemática de rastreabilidade, Elaboração da pesquisa de satisfação do cliente Definição dos meios de monitoramento dos processos. Elaboração da sistemática de tratamento de produtos não-conformes, Análise dos dados e Auditorias Internas. Elaboração da sistemática de melhorias (Ação Corretiva/Preventiva e Sugestões). Busca da eficácia do SGQ.

Mas de nada adianta estarmos cercados de conceitos e regras sugeridos pelos mais diversos métodos e processos. O mais interessante é extrairmos o que há de prático e acessível e que combine com o ritmo de vida da empresa, sem preocuparmo-nos constantemente com os “podes” e “não podes”. É importante aprendermos a inovar nos processos e procedimentos, ir em busca de melhorias, dosar entre o benéfico e o que pode ser prejudicial, sempre evitando extremos.

Mas, afinal, como enfrentar as 8 cabeças?

Posso garantir que a comunicação interna eficaz, uma “pitadinha” de bom senso e isto permitirão que cada um prepare a sua dose. Esta, ao ser bem assimilada, dar-nos-á a possibilidade de atuarmos com qualidade e dominarmos as 8 cabeças com prazer e mantermos a vitalidade necessária para uma ótima produtividade no trabalho, no comprometimento de todos, a qualidade total tem que ocupar um lugar de destaque entre os pontos a serem observados para que uma empresa ativa não perca a sintonia com o mercado.

Feche os olhos e creia num amanhã melhor, certifiquem-se e todos ganharão, você, sua empresa e seus colaboradores. Com certeza terão pequenas mudanças nos hábitos pessoais e profissionais que irão acarretar grandes melhorias na qualidade de vida em geral, com produtos de qualidade, eliminação do desperdício e retrabalho, clientes internos e externos satisfeitos.
Finalizando quero dar os parabéns e registrar que o bicho de 8 cabeças já foi dominado por várias empresas onde atuei como consultora, dentre elas Aços Cofermo, Aços Especiais Iguatemi, Aços Finos Tarumã, Aços Trefita, EBV Ind. Mec., Embraço, Faparmas, Risider , Serrametal, portanto é totalmente possível certificar sua empresa sem grandes mudanças e burocracia.

Cacilda Costha Paranhos, consultora de Qualidade, Auditora Líder (DNV) Especialista em RH e Professora no Pós Graduação



Livros indicados

 

“VOANDO COM A ÁGUIA” Prof.Gretz - é contagiante, sobre superação de limites, visão de futuro, senso estratégico, realização vitoriosa, inteligência espiritual e imaginação.
 
“A ÁGUIA SOLITÁRIA”  Danielle Steel - Amar não é nada fácil. É preciso ceder, ultrapassar barreiras e lutar para vencer. Em seu 51° romance, A Águia Solitária , Danielle Steel conta a história de um amor, iniciado na Segunda Guerra, que precisou atravessar décadas para ser realizado. Numa tarde gelada de dezembro de 1974, Kate Jamison recebe um telefonema que desperta lembranças do passado, de quando conheceu o único homem que amou.
 
A ÁGUIA E A GALINHA”  Leonardo Boff - Cada um hospeda dentro de si uma águia. Sente-se portador de um projeto infinito. Quer romper os limites apertados de seu arranjo existencial. Há movimentos na política, na educação e no processo de mundialização que pretendem reduzir-nos a simples galinhas, confinadas aos limites do terreiro. Como vamos dar asas á águia, ganhar altura, integrar também a galinha e sermos heróis de nossa própria saga? Este livro sugere caminhos, mostra uma direção e projeta um sonho promissor. 

 

ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING: KOTLER, Philip. SP Prentice Hall, 2000.  

ANÁLISE TRANSACIONAL E CARÁTER SOCIAL. MENNA B.R. SP Summus, 1983.
O conceito de "caráter social", da sociologia norte-americana fundamenta as classificações psicográficas do consumidor e as técnicas de pesquisa qualitativa sociográfica. Esta obra de Menna Barreto contém competente consensação do principal livro sobre o assunto: "A Multidão Solitária", de David Riesman.

ANÁLISE TRANSACIONAL DA PROPAGANDA. MENNA B.R. SP Summus, 1981.
Abordagem inédita da Propaganda sob o ponto de vista da Análise Transacional. Recomenda-se especialmente o capítulo 4 - "O Reforço" (pág. 161), que trata de um tema raramente trazido à discussão aberta: a "cumplicidade" do público na sua prórpria persuasão.

CARNAVAIS, MALANDROS E HERÓIS. DAMATTA, Roberto. RJ Zahar, 1981.
Importante para melhor compreensão das raízes do comportamento do consumidor brasileiro típico. O livro estuda valores, atitudes e idéias do povo: "aquilo que faz o Brasil ser o Brasil". A análise do Carnaval é brilhante.

COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR. SCHIFFMAN, L.G. KANUK  - RJ LTC, 2000.
Obra básica de introdução à psicologia e sociologia do consumidor. De grande atualidade e oportunidade.

COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR. ENGEL, James. et al. RJ LTC, 1999.
Obra básica para introdução ao campo de grande atualidade e oportunidade.

CONFISSÕES DE UM PUBLICITÁRIO. OGILVY, David. RJ Bertrend Br., 2001.
Livro famoso do mais famoso publicitário do mundo, misto de muito, aventureiro, gênio, estrela e feiticeiro - além de milionário. O livro é um manual técnico, "uma obra-prima de simplicidade, divertida, literária e calculada". O cap. VI, "Como escrever um anúncio convincente", é, para muitos publicitários, "o melhor texto que já se redigiu sobre texto".

CRIATIVIDADE: A FORMULAÇÃO DE ALTERNATIVAS EM MARKETING.
DUALIBI, Roberto e SIMONSEN, Jr. Harry. São Paulo: AbrilMcGraw Hill, 1971
Obra celebrada igualmente importante como referência prática quanto teórica. Valiosas menções às principais e mecanismos psicológicos do processo criativo. Bibliografia apurada. Inclui a famosa "Régua turística", engenhoso ábaco facilitador do trabalho criativo.

CRIATIVIDADE EM PROPAGANDA. MENNA B, Roberto. RJ Summus, 2000.
Clássico brasileiro sobre o assunto. Foi considerado por Otto Scherb "a melhor coisa já escrita por um publicitário brasileiro". Havido como o livro mais adotado e lido nas Escolas de Comunicação universitárias do país.


CRIATIVIDADE NO TRABALHO E NA VIDA
MENNA B.R. RJ Summus, 1997.
Expande os conceitos do "beste seller" do autor - "Criatividade em Propaganda" - para além dos limites da publicidade: para o trabalho e para a vida. Expõe muitos dos conteúdos dos famosos workshops que o autor desenvolve para as maiores empresas. 

DICIONÁRIO DE COMUNICAÇÃO. Edição Atualizada. RABAÇA, Carlos Alberto. BARBOSA, Gustavo. SODRÉ, Muniz (colab.) Rio de Janeiro: Campus, 2001. 792 p.
Até o presente, principal léxico brasileiro especializado, "o Aurélio da Comunicação". Indispensável obra de referência, de grande autoridade técnica.

DICIONÁRIO CRÍTICO DE COMUNICAÇÃO. KATZ, Chain Samuel. DORIA, Francisco Antonio. LIMA, Luiz Costa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971. 321 p.
Sofisticado dicionário de caráter técnico-acadêmico, altamente articulado, com explícito enfoque crítico. Importante obra de referência.

HISTÓRIA DA PROPAGANDA NO BRASIL. RENATO, Castelo Branco. MARTENSEN, Rodolfo Lima, REIS, Fernando. São Paulo, T.A. Queiroz/Ibraco, 1990.
A mais completa obra do gênero. A fonte mais rica e autorizada de informação e referência. "Who´s who" da memória profissional, dos primórdios até o fim da década de 80.

IMAGINAÇÃO DE MARKETING, A. LEVITT, Theodore. SP Atlas, 1990 - 2 vols.
O autor é um dos três gurus norte-americanos que contribuíram para dar ao marketing respeitabilidade acadêmica e status científico. O livro revê e atualiza as importantes idéias centrais do pensamento de Levitt. O segundo volume contém o famosíssimo artigo "Miopia em Marketing", um dos marcos históricos da evolução do saber mercadológico.

INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA GERAL. MYERS, David G. RJ LTC, 1999. 533 p.
É impossivel pretender estudar marketing sem dispor de uma boa base de psicologia. Esta obra supre o estudioso com as informações básicas indispensáveis.

INTRODUÇÃO AO MARKETING. KOTLER
, Philip. A, Gary. RJ LTC, 2000.
"Clássico" de introdução ao marketing. Oferece uma perspectiva panorâmica do marketing. Texto didático. Mais indicado para os níveis técnicos.


MARKETING CONTEMPORÂNEO
. BOONE, L. E. KURTZ, D. L. RJ: LTC, 1998.
Livro importante como alternativa à visão de Kotler.

MARKETING PARA ORGANIZAÇÕES QUE NÃO VISAM LUCRO
. KOTLER, Philip. São Paulo: Atlas, 1978. 430 p. Texto tradicional. Dá início a uma nova linha de marketing aplicado em organizações sem fins lucrativos.

“A ÁGUIA SOLITÁRIA “. DANIELLESTEEL  
Amar não é nada fácil. É preciso ceder, ultrapassar barreiras e lutar para vencer. Em seu 51° romance, A Águia Solitária , Danielle Steel conta a história de um amor, iniciado na Segunda Guerra, que precisou atravessar décadas para ser realizado. Numa tarde gelada de dezembro de 1974, Kate Jamison recebe um telefonema que desperta lembranças do passado, de quando conheceu o único homem que amou.
 

MASSA E PODER. CANETTI, Elias. SP Cia. das Letras, 1995.
Livro-base de toda a moderna Teoria de Massa: definição, formação, tipologia, história. Nada escapa a essa obra mestra que consumiu 30 anos de elaboração. "Não fale de massa antes de lê-la". Há quem ache que a tradução mais fiel do título alemão original (Mass und Machet) deveria ser Massa e Potência.

MULTIDÃO SOLITÁRIA, A. RIESMAN, David. SP Perspectiva (Col. Debates), 1971.
Uma das obras fundamentais que abre os caminhos para a introdução da psicografia no marketing e estabelece o conceito de "Caráter Social", uma das bases da pesquisa qualitativa moderna. Existe uma competente condensação brasileira em 27 páginas in "Análise Transacional e Caráter Social", por Roberto Menna Barreto.

“VOANDO COMO A ÁGUIA  Prof.Gretz - é contagiante, sobre superação de limites, visão de futuro, senso estratégico, realização vitoriosa, inteligência espiritual e imaginação.

PESQUISA DE MARKETING. AKKER, David A. et al. SP Atlas, 2001.
Livro texto de introdução à pesquisa de mercado em suas diversas aplicações, com opções técnicas tanto quantitativas quanto qualitativas.

PRINCÍPIOS DE MARKETING. KOTLER, Philip. ARMSTRONG, G. RJ LTC, 1999.
"Clássico" de introdução ao marketing. Oferece uma perspectiva panorâmica do marketing. Texto didático. Rico em "histories cases ". Revisão ténica do Professor Dr. Roberto Meireles Pinheiro da COPPEAD/UFRJ.

PSICOLOGIA DAS MULTIDÕES. LE BON, Gustavo.
Clássico. Uma das obras fundadoras da sociologia. Importante para o aprimoramento formativo superior de profissionais de alto nível. Conteúdo intemporal. Pelo menos, não ignorar que ele existe.

PUBLICIDADE É UM CADÁVER QUE NOS SORRI, A. TOSCANI, O. RJ. Ediouro/96
O livro mais provocativo do ramo, pelo mais polêmico publicitário-fotógrafo do mundo, a serviço do mais controvertido anunciante do mercado - a griffe italiana Benetton. Ame-o ou odeie-o, mas leia-o. Depois, você decide...

PUBLICIDADE SEGUNDO OGILVY. A. O. David. SP - Prêmio, 1985.
O "rei criativo da propaganda" sempre criticou asperamente os "recriativos" - que vêem a propaganda como uma forma de arte. Neste livro de fim de carreira ele resume todas as suas melhores e mais importantes idéias sobre a "arte" da propaganda. Uma inestimável coletânea de "regras" por um profissional que sempre afirmou: "Eu detesto regras". Muitas fotos a cores dos seus melhores anúncios.

REBELIÃO DAS MASSAS, A. ORTEGA Y GASSET, José. 1999.
Clássico. Considerada a obra principal desse renomado filósofo. Livro seminal, de enorme repercussão e celeuma mundiais. Interesse especial para o campo do marketing político-eleitoral.

TEMPOS HERÓICOS DA PROPAGANDA, OS. RABELO, G. RJ: PN, 1956. 
Breve histórico de algumas das agências pioneiras no Brasil. A Editora PN foi, ela mesma, uma pioneira editorial, com a revista Publicidade, mais tarde Publicidade e Negócios - PN. Obra esgotada e raridade.

TEORIA DA CLASSE OCIOSA. VEBLEN, Thorstein. Pioneira
Clássico absoluto sobre a psicologia e a sociologia das classes ditas superiores. Apresenta o conceito de "consumo conspícuo", fundamental para a compreensão do sistema consumista contemporâneo. Interesse extensivo à Política, Marketing Eleitoral, Sociologia e História. "Up ta date", embora centenário (foi escrito em 1890). Continua sendo reeditado em todo o mundo.

VAMOS ÀS COMPRAS: A ciência do consumo. UNDERHILL, P. RJ Campus, 1999.
Obra de divulgação da aplicação dos princípios da antropologia às compras. Como define o autor, "indispensável para quem gosta de consumir e imperdível pra quem quer vender".

COMO OS HOMENS PENSAM, Adrienne Mendell, Editora Rosa dos tempos, RJ
(Um livro escrito por uma mulher para mulheres.  Mas tem imensa utilidade também para homens pois a autora descreve com precisão o elementos fundamentais do universo masculino - e do feminino também - explicando as causas das diferenças de abordagens que eles e elas têm para os mesmos problemas).

DISCURSO SOBRE O FILHO DA PUTA, Alberto Pimenta, Ed. Codecri, São Paulo.
(Ainda que o texto seja engraçado, o assunto é sério.  Subtraindo-se o humor, ficam reflexões muito interessantes.)

MARKETING PESSOAL, Bianca Mancini, Curso de Aprimoramento Profissional publicado em  5 fascículos pelo Jornal Diário Catarinense  1999.
(Um texto muito claro, extremamente didático e com uma abordagem original, atingindo pessoas em diversas posições do mercado profissional, não apenas no universo corporativo)

CHATÔ – O REI DO BRASIL, Fernando Morais, 1994, Companhia das Letras, SP.
(Biografia romanceada de Assis Chateaubriand, magnata das comunicações do Brasil entre as décadas de 1920 e 1960. Um livro sobre a história do Brasil neste século e é, também, um excelente manual de instruções para quem quer aprender a ler as entrelinhas dos jornais)

O SUCESSO NÃO ACONTECE POR ACASO, Lair Ribeiro, 1993, RJ.
(Primeiro grande sucesso da literatura de auto-ajuda e motivação pessoal no Brasil, é um livro imperdível, nem tanto pela originalidade -bastante discutida- mas pela competência de juntar muitos conceitos dispersos de forma inteligente e precisa.)

A  GRAFOLOGIA E A EMPRESA , Maria L. Mandruzato, Qualitymark, 1997, RJ.
(Um bom livro para quem se dedica ao estudo da comunicação não-verbal.) 

CRENÇAS E VALORES, Inajara F. Villar Paiva, 1996, Ed Movimento & Arte, SC
(Uma coletânea de artigos, muito bons, sobre Psicologia e Comportamento originalmente publicados no jornal A Notícia)

MEDO E OUSADIA, MEDO E OUSADIA, Paulo Freire e Ira Shor,  Trad. Adriana Lopes (4a Edição) 1992, Editora Paz e Terra, Rio de Janeiro.
(Um tratado "filosófico" sobre o cotidiano do professor. Tem ligação com o tema "Marketing Pessoal" pela intensa atividade pública exercido pelos professores)

GESTOS E POSTURA ,  Reinaldo Polito, 1988, Saraiva, SP.
(Espécie de continuação do livro anterior. É também uma obra de referência)
José Nivaldo Junior, MAQUIAVEL, O PODER, 1999,Editora Martin Claret, São Paulo.
(Excelente trabalho de análise da obra de Machiavel bem como uma boa desmistificação da expressão "maquiavélico".)

 
 
OUTROS LINKS BIBLIOGRÁFICOS

www.deixaqueuefaço.com.br 
www.comunicaçãocasademaira.org.br 
www.oficinadeemoções.org.br
www.apostilando.com.br
www.e-aprender.com.br
www.francoerizzi.com.br
www.marciobambert.com.br
www.verbojuridico.com.br
www.1.jus.com.br
www.psiquiatriageral
www.sorri.com.br
www.neofito.com.br
www.lawyer.adv.br
www.callmunity.com.br
www.qsp.org.br
www.ced.infsc.br
www.consultores.com.br
www.profissionaisderh.com.br
www.otimismoemrede.com.br
www.secure,juridico.com.br
www.aprendervirtual.com
www.indg.com.br
www.psicopedagogia.com.br
www.duomodesenvolvimento.com.br
www.boasideias.com.br
www.psique.med.br
www.pdca.com.br
www.vialuz.com
www.ietec.com.br
www.robertoshinauashiki.com.br
www.periodicos.capes.gpv.br
www.farolbrasil.com.br
www.intelligentiajuridica.com.br
www.visafuturo.org.br
www.marketingnow.com.br
www.advogado.adv.br
www.brazilhost.com.br
www.1to1.com.br
www.mariopersona.com.br
www.leilanavaro.com.br
www.soniajordão.com.br
www.vencer.com.br
www.clubedoscampeoes.com.br
www.tomcoelho.com.br
www.banasqualidade.com.br
www.lusamedmeiros.com.br
www.pensamentopositivo.com.br}
www.semdestino.com.br
www.administradores.com.br
www.cognoscere.com.br
www.qualylife.com.br
www.plenitude.com.br
www.obj.org.br
www.networker.com.br
www.taps.org.br
www.aprendendoeensinando.com.br
www.vila.org.br
www.merkatus.com.br
www.clinicademarketing.com.br
www.institutoparadigma.org.br
www.espaçovital.com.br
www.jurisnauta.com.br
www.jurisite.com.br
www.soleis.adv.br
www.ethos.org.br
www.cerebro&comunicação.com.br
www.possibilidades.com.br
www.techoje.com.br
www.rits.org.br
www.tecjob.com.br
www.undep.org.br
www.loucoporlixo.com.br
www.guiadelogistica.com.br
www.sead.gov.br
www.feiraecia.com.br
www.fazenda.gov.br  (Ministério da Fazenda)
www.receita.fazenda.gov.br (Receita Federal)
www.serpro.gov.br (Serviço Federal de Proc. de Dados vinculada ao MF)